Dieta Macrobiótica

Dieta Macrobiótica

É difícil resumir a filosofia da macrobiótica em algumas linhas, uma vez que mais do que um regime, representa um estilo de vida muito diferente do ocidental. Segundo os seus mentores, duas forças opostas mas complementares, ying e yang, estão na origem do Universo. O yin é a força centrífuga que significa dilatação e é simbolizada pelo sangue-frio, pela escuridão, pelo Inverno e pela água. Pelo contrário, o yang é centrípeto, que significa concentração, calor, fogo, luz e Verão.

As regras do ying e do yang, uma doutrina de há 6000 anos, aplicam-se à biologia e à cozinha macrobiótica, como resumidamente passaremos a expor. Na macrobiótica, os alimentos, agrupam-se em três categorias: o yin (acidez e potássio), o yang (alcalinidade e sódio) e o perfeito equilíbrio entre o yin e o yang.

Alimentos muito yin: arroz, alimentos congelados e enlatados, frutas e verduras tropicais, leite e derivados, sal marinho, azeite e óleos vegetais, condimentos, especiarias, café, chá preto, mel, açúcar, alimentos contendo corantes ou pesticidas.

Alimentos muito yang: sal, ovos, carne, queijo, aves, peixe e marisco.

Alimentos equilibrados: cereais completos, verduras, legumes, algas, azeite, óleos refinados, água, chá, frutos secos, frutas tradicionais de climas temperados.

A nutrição macrobiótica baseia-se, fundamentalmente, na ingestão de cereais integrais, frutos secos, legumes e verduras, embora permita o peixe com moderação e, pelo contrário, proíba a carne e derivados do leite. Embora se trate de uma dieta muito natural, não é equilibrada por ser hipoproteica e carente de algumas vitaminas e minerais. Se se praticar durante muito tempo pode produzir transtornos por falta de cálcio.

As publicações sobre esta dieta reproduzem uma tabela que apresenta os sete graus de alimentação que constituem o fundamento deste regime. O grau 7 é o mais draconiano, com 100% de cereais e pode apresentar graves riscos para quem o praticar, enquanto os graus 2 e 3 são os mais toleráveis, cobrindo todas as gamas de alimentos. Além disso, esta dieta recomenda que se beba o menos possível, o indispensável. Mas não devemos esquecer que a macrobiótica aconselha, antes de mais, sobriedade e equilíbrio, de forma que se a pessoa se encontrar debilitada, deverá empreender uma dieta yang, e se estiver cheia de energia, o yin.

Comentários

Comentários

Translate »